Fanzine Brasil

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

MARQUEE MOON - TELEVISION:

Por: Vannucchi

"Eles são uma banda em um milhão; as músicas são algumas das melhores de todos os tempos. O álbum é o Marquee Moon". - Nick Kent, jornalista britânico e crítico musical.

A quantidade de bandas lendárias surgidas no C.B.G.B é realmente impressionante. No meio dessa fascinante onda de mitos, encontra-se o Television, formado em 1973. Acredito que sejam os mais audaciosos dentre tantos músicos que já cravaram suas marcas nos palcos undergrounds da gloriosa casa de shows de Nova Iorque.

A banda lançou três álbuns: o "Marquee Moon", em 1977 e o "Adventure", em 1978 e o "Television", em 1992. Vamos nos concentrar no trabalho de estreia que, até os dias de hoje, dentre todos as produções de estúdio, é considerado o mais importante, e o único realmente diferenciado da curta discografia da banda - isso não significa que os outros dois não sejam qualificados. O Marquee Moon foi composto por Tom Verlaine (vocal e guitarra), Richard Llyod (apoio vocal e guitarra), Fred Smith (apoio bocal e baixo) e Billy Ficca (bateria). Não podemos esquecer de mencionar que o brilhante Richard Hell fez parte da formação da banda no início dos anos setenta, embora não muito tempo depois de dar os primeiros passos com o Television, tenha se afastado da banda após problemas internos que o conduziram para uma carreira solo que também chacoalhou os solos nova-iorquinos.

As composições líricas que o vocalista Tom Verlaine escreveu para o Marquee Moon são poéticas, cheias de imaginação e expressões sentimentais. Talvez, muito sensíveis para o mundo clássico e (geralmente) agressivo do Punk Rock. Já o instrumental, por sua vez, beira o experimentalismo por ser construído em cima de texturas bem diferentes daquelas que tocavam a maior parte das bandas da cena local dessa época. As linhas de guitarra são o grande destaque: elas ditam o universo das composições, apontam o caminho que as músicas vão seguir. Sim, definitivamente os acordes de guitarra são um caso a parte no Television, simplesmente um aspecto fenomenal. Foi algo inovador. Soava e ainda soa diferente de qualquer outra banda. Esse conjunto de fatores - letras sentimentais e cheias de imaginação, e uma sonoridade instrumental ousada  - fez com que o Marquee Moon, não simplesmente fosse um álbum "à frente de seu tempo", mas sim uma obra-prima que está além de qualquer espaço-tempo.

Categorizar essa banda não é tarefa fácil. Aparentemente herdaram inspirações da onda do Glam Rock e foram influenciados pelo Protopunk, embrião do Punk Rock, gêneros musicais estes dos quais os próprios membros da banda foram contemporâneos - note-se que este último estilo mencionado, eles mesmos ajudaram a construir, uma vez que se desenvolveram junto com a eclosão do Punk Rock. Mas o Television possui independência sonora e não se enquadra de maneira definitiva em nenhuma das categorias que aparentemente o influenciou, e é justamente essa singularidade criativa que os coloca no patamar de uma das melhores bandas de Rock And Roll de todos os tempos.


A sonoridade instrumental é ousada  e fez com que o Marquee Moon, não simplesmente fosse um álbum "à frente de seu tempo", mas sim uma obra-prima que está além de qualquer espaço-tempo.

0 comentários:

Postar um comentário

TwitterFacebookRSS FeedEmail