Fanzine Brasil

domingo, 4 de novembro de 2018

PAM HOGG - PARA NÃO ESQUECER:

Por: Juliana Vannucchi 
(colaboração: G. Marinho/agradecimento: Jessie Evans)

"E aqueles que foram vistos dançando, foram julgados como loucos pelos que não eram
capazes de escutar o som da música". - F. Nietzsche.

Uma vez eu escrevi que uma das coisas que mais gosto na Siouxsie Sioux, é o espírito socrático dela. Posso dizer o mesmo sobre a Pam Hogg: ela tem um espírito socrático. O que eu quero dizer com "espírito socrático"? Eu quero dizer que essas duas talentosas artistas sempre lutaram por suas autonomias, elas saíram da zona de conforto que guia a maior parte da sociedade e se desprenderam das correntes e saíram da caverna. 
Eu mencionei a Siouxsie justamente porque foi através dela que conheci a Pam. Esclarecido isso, vamos ao que nos interessa nesse momento: Pam Hogg. Eu gostei dessa talentosa personalidade desde a primeira vez que vi uma foto dela, porque a achei excêntrica e eu costumo admirar tudo o que é diferente do tradicionalismo. Esclareço que decidi escrever esse texto justamente pelo fato de que há enorme carência de materiais em português que sejam dedicados à Pam.
Imagem retirada de: https://pamhogg.com/about/

Depois que a conheci pela primeira vez, conforme citei acima, pesquisei mais sobre os trabalhos dela e percebi que tinha encontrado mais uma mulher incrível para me inspirar. Aliás, precisamos de mulheres como a Pam: mulheres que agem conforme suas próprias vontades e que são corajosas o suficiente para construir seus próprios caminhos sem que ninguém dite as regras. Precisamos de mulheres igual a Pam: ousada! Forte! E a Pam, não só é ousada e forte, mas ela LUTA para libertar outras pessoas para que tais indivíduos também sejam ousados, fortes e capazes de construir e preservar suas próprias autonomias, com suas particularidades, sejam elas quais forem. Tudo o que ela cria é fascinante. Como resultado de sua mente criativa, o efeito estético que a arte vibrante de Pam causa é simplesmente desconcertante e tem uma aura muito singular, que nos convida a entrar numa dimensão completamente diferente da realidade cotidiana. Ela é, enfim, o tipo de indivíduo original que está em falta no mundo. É difícil não se deixar intrigar pelo universo ao qual essa grande mulher deu vida. Somos praticamente sugados por suas incríveis produções artísticas.

Nos dias de hoje, infelizmente são poucas as pessoas no mundo se preocupam em pensar e questionar. A massa aceita. A massa cópia, a massa não cria. Convivemos, assim, com uma indústria que produz e nos oferece coisas "enlatadas", terrivelmente padronizadas e clichês. Porém, em meio a esse mercado sombrio e desanimador, tenho muita sorte de conhecer a Pam e outras pessoas brilhantes que não são da minha geração, mas podem me ajudar a mudar para melhor a minha geração. 

Se você tiver interesse em conhecer um pouco mais sobre a Pam, sugerimos que assista o vídeo abaixo, no qual ela comenta a respeito de alguns fatos importantes de sua vida, carreira e inspirações. Particularmente gostei muito dessa exposição, pois é uma excelente maneira de explorar  mais alguns detalhes da interessante trajetória da Pam. 
https://m.youtube.com/watch?v=QyXXwDFMpcA

Outros links:
https://pamhogg.com/about/
https://www.pamhoggshop.com/
https://www.instagram.com/pamhoggfashion/

0 comentários:

Postar um comentário

TwitterFacebookRSS FeedEmail