Fanzine Brasil

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

AFINAL, COMO SURGIU O CINEMA?


Um breve questionamento e histórico sobre o assunto

Normalmente classifica-se e considera-se que o cinema tenha surgido no dia 28 de dezembro de 1885, graças a uma invenção dos irmãos Auguste e Louis Lumière. Eles foram responsáveis pela criação do “cinematógrafo”, aparelho que permitia exibir imagens em movimento. Eles eram filhos do industrial chamado Antoine Lumière, que era fotógrafo e fabricante de películas fotográficas, proprietário da Fábrica Lumière.

Entretanto, embora haja um imenso reconhecimento dos Lumière devido ao seu advento, a história do cinema começou muito anteriormente a essa data, e, o cinematógrafo foi somente um aperfeiçoamento de uma tentativa muito mais antiga de produzir imagens em movimento. Claro que a contribuição dos Lumière foi fundamental para termos chegado ao cinema que conhecemos hoje, porém, não podemos negar que outros nomes fizeram parte dessa história.


Quanto mais os historiadores se afundam na história do cinema, na tentativa de desenterrar o primeiro ancestral, mais eles são remetidos para trás, até os mitos e ritos dos primórdios. Qualquer marco cronológico que possam eleger como inaugural será sempre arbitrário, pois o desejo e a procura do cinema são tão velhos quanto a civilização de que somos filhos. (Machado,1997, p. 15).

Depois exibição pública dos irmãos Lumière, o francês Meliés destacou-se e deixou sua marca na história do cinema. “Meliés começou a realizar filmagens no estilo dos irmãos Lumière, mas então descobriu o potencial da câmera para o ilusionismo, basicamente inventando os efeitos especiais.” (Frayling e Kemp, 2011 p. 21).

Logo em seguida, surge David Griffith como um dos maiores nomes da história do cinema por suas inovações nas técnicas de filmagem. “É com o cineasta americano D. W. Griffith, cujos filmes Nascimento de Uma Nação (1915) e Intolerância (1916), marcam o fim do cinema primitivo e o início da maturidade linguística.” (Bernardet, 2009 p. 37).
A partir de David Griffith o cinema assume uma nova linguagem e evolui constantemente, principalmente com a era sonora do cinema que tem início em 1927. “Na virada do século, o cinema provou que era uma invasão com um longo passado e, ao contrário do que dizia (mas provavelmente não pensava) Louis Lumière, com bastante futuro.” (Machado, 1997, p. 24).

“Aos poucos a linguagem cinematográfica foi-se construindo e é provavelmente aos cineastas americanos que se deve a maior contribuição para a formação desta linguagem cujas bases foram lançadas até mais ou menos 1915.” (Machado, 1997, p. 32). Daí em adiante, houve cada vez mais, um aperfeiçoamento formal na sétima arte, tanto no que diz respeito a mudanças no conteúdo (histórias) dos filmes, quanto na parte técnica, não somente em relação à linguagem, mas, também, a fotografia, roteiro, ângulos de câmera e etc. Mais para frente, veremos mais detalhadamente outros aspectos fundamentais da História do Cinema.

0 comentários:

Postar um comentário

TwitterFacebookRSS FeedEmail